MUNDUS ACP II Uma parceria de 20 Instituições de Ensino Superior da União Europeia e dos Países ACP

Sou elegível?

3ª Convocatória (aberta até 15 de Dezembro de 2013)

O projecto MUNDUS ACP II prevê mobilidades individuais para:

  1. Estudantes (Mestrado Doutoramento) dos Países ACP que pretendam desenvolver os seus estudos e investigações numa das Universidades Parceiras Europeias:
     
    • Os estudantes de Mestrado (mobilidade) deverão estar inscritos no primeiro ano de um programa de Mestrado de 2 anos numa instituição ACP da parceria/associada no momento da candidatura (apenas candidatos pertencentes ao Grupo-Alvo I e II).
      Critérios de elegibilidade »

      Candidatos dos Países ACP » Mestrado (mobilidade) (6 a 10 meses)

      Para serem considerados elegíveis para uma bolsa MUNDUS ACP II:

      • Devem ter nacionalidade de um dos Países ACP;
         
      • Não podem ter residido, nem desenvolvido a sua actividade principal (estudo, trabalho, etc.), durante mais de 12 meses, nos últimos 5 anos, num dos Países Europeus;
         
      • Não podem ter beneficiado no passado de uma bolsa Erasmus Mundus para o mesmo tipo de mobilidade;
         
      • Devem possuir conhecimento suficiente da língua em que os cursos/actividades são desenvolvidos ou de uma das línguas habitualmente faladas no país de acolhimento;
         
      • Devem identificar o seu Grupo Alvo:
         
        • Candidatos do Grupo Alvo I » candidatos que obtiveram um grau universitário ou equivalente numa instituição parceira dos Países ACP, estão actualmente inscritos/registados numa das instituições parceiras dos Países ACP e têm o seu apoio;
           
        • Candidatos do Grupo Alvo II » candidatos que tenham concluído um grau universitário ou equivalente numa instituição ACP (parceira ou não) mas que atualmente não estejam inscritos, ou candidatos que tenham um vínculo formal com uma instituição que não seja parceira de um país terceiro abrangido pela lista de países elegíveis no momento de submeter a sua candidatura.

      É de notar que, para além destes critérios, poderão existir outros, definidos internamente por cada instituição parceira do Projecto, pelo que se recomenda vivamente que os candidatos articulem previamente a sua candidatura com a pessoa de contacto da sua instituição, informando-se acerca dos critérios específicos de elegibilidade estabelecidos quer na sua instituição de origem (se aplicável) quer na instituição de acolhimento a que pretendem se candidatar.

      IMPORTANTE: Recomendamos vivamente que leia o Guia do Candidato antes de iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura on-line.

      Fechar


       
    • Os estudantes de Doutoramento irão realizar um período de mobilidade na Europa, numa instituição parceira do Projecto, no âmbito do programa doutoral em que se encontram inseridos nos seus países de origem (ACP), com a duração de 10 meses (este período de mobilidade deve ser totalmente reconhecido pela Instituição parceira ACP).
      Critérios de elegibilidade »

      Candidatos dos Países ACP » Doutoramento (mobilidade) (10 meses)

      Para serem considerados elegíveis para uma bolsa MUNDUS ACP II:

      • Devem ter nacionalidade de um dos Países ACP;
         
      • Não podem ter residido, nem desenvolvido a sua actividade principal (estudo, trabalho, etc.), durante mais de 12 meses, nos últimos 5 anos, num dos Países Europeus;
         
      • Não podem ter beneficiado no passado de uma bolsa Erasmus Mundus para o mesmo tipo de mobilidade;
         
      • Devem possuir conhecimento suficiente da língua em que os cursos/actividades são desenvolvidos ou de uma das línguas habitualmente faladas no país de acolhimento;
         
      • Devem estar inscritos num programa de Doutoramento numa das instituições parceiras dos Países ACP (apenas candidatos do Grupo Alvo I).

      É de notar que, para além destes critérios, poderão existir outros, definidos internamente por cada instituição parceira do Projecto, pelo que se recomenda vivamente que os candidatos articulem previamente a sua candidatura com a pessoa de contacto da sua instituição de origem nos ACP, informando-se acerca dos critérios específicos de elegibilidade nela estabelecidos.

      IMPORTANTE: Recomendamos vivamente que leia o Guia do Candidato antes de iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura on-line.

      Fechar


       
  2. Pessoal Docente e Administrativo da Europa que pretenda desenvolver a sua actividade numa das Universidades Parceiras dos Países ACP:
     
    • Pessoal Docente e Administrativo irá desenvolver, nos Países ACP, numa instituição parceira do Projecto,  actividades de intercâmbio de conhecimentos, capacidades e experiências, com a duração de 1 mês de trabalho efectivo.
      Critérios de elegibilidade »

      Candidatos Europeus » Pessoal Docente e Administrativo (mobilidade) (1 mês)

      Para serem considerados elegíveis para uma bolsa MUNDUS ACP II:

      • Devem ter nacionalidade de um dos países Europeus elegíveis;
         
      • Não podem ter beneficiado no passado de uma bolsa Erasmus Mundus para o mesmo tipo de mobilidade;
         
      • Devem possuir conhecimento suficiente da língua em que a formação é desenvolvida ou de uma das línguas habitualmente faladas no país de acolhimento;
         
      • Devem trabalhar como pessoal a tempo inteiro numa das instituições parceiras europeia.  


      Candidatos dos Países ACP » Pessoal Docente e Administrativo (mobilidade) (1 mês)

      Para serem considerados elegíveis para uma bolsa MUNDUS ACP II:

      • Devem ter nacionalidade de um dos Países ACP;
         
      • Não podem ter residido, nem desenvolvido a sua actividade principal (estudo, trabalho, etc.), durante mais de 12 meses, nos últimos 5 anos, num dos Países Europeus;
         
      • Não podem ter beneficiado no passado de uma bolsa Erasmus Mundus para o mesmo tipo de mobilidade;
         
      • Devem possuir conhecimento suficiente da língua em que os cursos/actividades são desenvolvidos ou de uma das línguas habitualmente faladas no país de acolhimento;
         
      • Devem atualmente trabalhar (full time) numa das instituições parceiras dos Países ACP (apenas candidatos do Grupo Alvo I).  


      É de notar que, para além destes critérios, poderão existir outros, definidos internamente por cada instituição parceira do Projecto, pelo que se recomenda vivamente que os candidatos articulem previamente a sua candidatura com a pessoa de contacto da sua instituição de origem, informando-se acerca dos critérios específicos de elegibilidade nela estabelecidos.

      IMPORTANTE: Recomendamos vivamente que leia o Guia do Candidato antes de iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura on-line.

      Fechar


       

IMPORTANTE: O esquema de mobilidade do projecto determina que os candidatos dos Países ACP apenas se podem candidatar a instituições europeias membros da Parceria e que os candidatos europeus apenas se podem candidatar a instituições dos Países ACP membros da Parceria. Este esquema de fluxos de mobilidade tem como objectivo o reforço da cooperação regional entre as instituições de ensino superior da região ACP e da UE.

Para a segunda convocatória, só os alunos completamente inscritos nuna instituição parceira ACP são elegíveis para se candidatar. Relativamente à mobilidade de pessoal, só o pessoal académico e administrativo de un país parceiro da UE é elegível para se candidatar.

2ª Convocatória (aberta até outubro de 2012)

O projecto MUNDUS ACP II prevê mobilidades individuais para:

  1. Estudantes (Mestrado Doutoramento) dos Países ACP que pretendam desenvolver os seus estudos e investigações numa das Universidades Parceiras Europeias:
     
    • Os estudantes de Mestrado Completo irão realizar os seus estudos na Europa, numa instituição parceira do Projecto, numa área de estudos relacionada com a formação prévia recebida numa instituição parceira, com a duração de 12 meses com vista à realização da sua formação integral na instituição de acolhimento e atribuição do diploma correspondente.
      Critérios de elegibilidade »

      Candidatos dos Países ACP » Mestrado completo (12 meses)

      Para serem considerados elegíveis para uma bolsa MUNDUS ACP II:

      • Devem ter nacionalidade de um dos Países ACP;
         
      • Não podem ter residido, nem desenvolvido a sua actividade principal (estudo, trabalho, etc.), durante mais de 12 meses, nos últimos 5 anos, num dos Países Europeus;
         
      • Não podem ter beneficiado no passado de uma bolsa Erasmus Mundus para o mesmo tipo de mobilidade;
         
      • Devem possuir conhecimento suficiente da língua em que os cursos/actividades são desenvolvidos ou de uma das línguas habitualmente faladas no país de acolhimento;
         
      • Deve reunir requisitos para completar um mestrado numa instituição parceira europeia (os candidatos devem ter concluído o seu curso de Bacharelato / Licenciatura / 1º Ciclo numa instituição dos países ACP, no momento da apresentação da candidatura);
         
      • Devem identificar o seu Grupo Alvo:
         
        • Candidatos do Grupo Alvo I » candidatos que obtiveram um grau universitário ou equivalente numa instituição parceira dos Países ACP, estão actualmente inscritos/registados numa das instituições parceiras dos Países ACP e têm o seu apoio.

      É de notar que, para além destes critérios, poderão existir outros, definidos internamente por cada instituição parceira do Projecto, pelo que se recomenda vivamente que os candidatos articulem previamente a sua candidatura com a pessoa de contacto da sua instituição, informando-se acerca dos critérios específicos de elegibilidade estabelecidos quer na sua instituição de origem (se aplicável) quer na instituição de acolhimento a que pretendem se candidatar.

      IMPORTANTE: Recomendamos vivamente que leia o Guia do Candidato antes de iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura on-line.

      Fechar


       
    • Os estudantes de Doutoramento irão realizar um período de mobilidade na Europa, numa instituição parceira do Projecto, no âmbito do programa doutoral em que se encontram inseridos nos seus países de origem (ACP), com a duração de 10 meses (este período de mobilidade deve ser totalmente reconhecido pela Instituição parceira ACP).
      Critérios de elegibilidade »

      Candidatos dos Países ACP » Doutoramento (mobilidade) (10 meses)

      Para serem considerados elegíveis para uma bolsa MUNDUS ACP II:

      • Devem ter nacionalidade de um dos Países ACP;
         
      • Não podem ter residido, nem desenvolvido a sua actividade principal (estudo, trabalho, etc.), durante mais de 12 meses, nos últimos 5 anos, num dos Países Europeus;
         
      • Não podem ter beneficiado no passado de uma bolsa Erasmus Mundus para o mesmo tipo de mobilidade;
         
      • Devem possuir conhecimento suficiente da língua em que os cursos/actividades são desenvolvidos ou de uma das línguas habitualmente faladas no país de acolhimento;
         
      • Devem estar inscritos num programa de Doutoramento numa das instituições parceiras dos Países ACP (apenas candidatos do Grupo Alvo I).

      É de notar que, para além destes critérios, poderão existir outros, definidos internamente por cada instituição parceira do Projecto, pelo que se recomenda vivamente que os candidatos articulem previamente a sua candidatura com a pessoa de contacto da sua instituição de origem nos ACP, informando-se acerca dos critérios específicos de elegibilidade nela estabelecidos.

      IMPORTANTE: Recomendamos vivamente que leia o Guia do Candidato antes de iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura on-line.

      Fechar


       
  2. Pessoal Docente e Administrativo da Europa que pretenda desenvolver a sua actividade numa das Universidades Parceiras dos Países ACP:
     
    • Pessoal Docente e Administrativo irá desenvolver, nos Países ACP, numa instituição parceira do Projecto,  actividades de intercâmbio de conhecimentos, capacidades e experiências, com a duração de 1 mês de trabalho efectivo.
      Critérios de elegibilidade »

      Candidatos Europeus » Pessoal Docente e Administrativo (mobilidade) (1 mês)

      Para serem considerados elegíveis para uma bolsa MUNDUS ACP II:

      • Devem ter nacionalidade de um dos países Europeus elegíveis;
         
      • Não podem ter beneficiado no passado de uma bolsa Erasmus Mundus para o mesmo tipo de mobilidade;
         
      • Devem possuir conhecimento suficiente da língua em que a formação é desenvolvida ou de uma das línguas habitualmente faladas no país de acolhimento;
         
      • Devem trabalhar como pessoal a tempo inteiro numa das instituições parceiras europeia.  

      É de notar que, para além destes critérios, poderão existir outros, definidos internamente por cada instituição parceira do Projecto, pelo que se recomenda vivamente que os candidatos articulem previamente a sua candidatura com a pessoa de contacto da sua instituição de origem, informando-se acerca dos critérios específicos de elegibilidade nela estabelecidos.

      IMPORTANTE: Recomendamos vivamente que leia o Guia do Candidato antes de iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura on-line.

      Fechar


       

IMPORTANTE: O esquema de mobilidade do projecto determina que os candidatos dos Países ACP apenas se podem candidatar a instituições europeias membros da Parceria e que os candidatos europeus apenas se podem candidatar a instituições dos Países ACP membros da Parceria. Este esquema de fluxos de mobilidade tem como objectivo o reforço da cooperação regional entre as instituições de ensino superior da região ACP e da UE.

Para a segunda convocatória, só os alunos completamente inscritos nuna instituição parceira ACP são elegíveis para se candidatar. Relativamente à mobilidade de pessoal, só o pessoal académico e administrativo de un país parceiro da UE é elegível para se candidatar.

1ª Convocatória (já encerrada)

O projecto MUNDUS ACP II prevê mobilidades individuais para:

  1. Estudantes (Mestrado Doutoramento) e Pessoal Docente e Administrativo dos Países ACP que pretendam desenvolver a sua actividade numa das Universidades Parceiras Europeias:
     
    • Os estudantes de Mestrado Completo irão realizar os seus estudos na Europa, numa instituição parceira do Projecto, com a duração de 24 meses com vista à realização da sua formação integral na instituição de acolhimento e atribuição do diploma correspondente.
      Critérios de elegibilidade »

      Candidatos dos Países ACP » Mestrado completo (24 meses)

      Para serem considerados elegíveis para uma bolsa MUNDUS ACP II:

      • Devem ter nacionalidade de um dos Países ACP;
         
      • Não podem ter residido, nem desenvolvido a sua actividade principal (estudo, trabalho, etc.), durante mais de 12 meses, nos últimos 5 anos, num dos Países Europeus;
         
      • Não podem ter beneficiado no passado de uma bolsa Erasmus Mundus para o mesmo tipo de mobilidade;
         
      • Devem possuir conhecimento suficiente da língua em que os cursos/actividades são desenvolvidos ou de uma das línguas habitualmente faladas no país de acolhimento;
         
      • Deve reunir requisitos para completar um mestrado numa instituição parceira europeia (os candidatos devem ter concluído o seu curso de Bacharelato / Licenciatura / 1º Ciclo numa instituição dos países ACP, no momento da apresentação da candidatura);
         
      • Devem identificar o seu Grupo Alvo:
         
        • Candidatos do Grupo Alvo I » candidatos que obtiveram um grau universitário ou equivalente numa instituição parceira dos Países ACP, estão actualmente inscritos/registados numa das instituições parceiras dos Países ACP e têm o seu apoio;
           
        • Candidatos do Grupo Alvo II » candidatos que tenham concluído um grau universitário ou equivalente numa instituição ACP (parceira ou não) mas que atualmente não estejam inscritos, ou candidatos que tenham um vínculo formal com uma instituição que não seja parceira de um país terceiro abrangido pela lista de países elegíveis no momento de submeter a sua candidatura;
           
        • Candidatos do Grupo Alvo III » candidatos que se encontram numa situação particularmente vulnerável, por motivos sociais, políticos ou económicos e que obtiveram um grau universitário ou equivalente numa instituição dos Países ACP.

      É de notar que, para além destes critérios, poderão existir outros, definidos internamente por cada instituição parceira do Projecto, pelo que se recomenda vivamente que os candidatos articulem previamente a sua candidatura com a pessoa de contacto da sua instituição, informando-se acerca dos critérios específicos de elegibilidade estabelecidos quer na sua instituição de origem (se aplicável) quer na instituição de acolhimento a que pretendem se candidatar.

      IMPORTANTE: Recomendamos vivamente que leia o Guia do Candidato antes de iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura on-line.

      Fechar


       
    • Os estudantes de Doutoramento irão realizar um período de mobilidade na Europa, numa instituição parceira do Projecto, no âmbito do programa doutoral em que se encontram inseridos nos seus países de origem (ACP), com a duração de 10 meses (este período de mobilidade deve ser totalmente reconhecido pela Instituição parceira ACP).
      Critérios de elegibilidade »

      Candidatos dos Países ACP » Doutoramento (mobilidade) (10 meses)

      Para serem considerados elegíveis para uma bolsa MUNDUS ACP II:

      • Devem ter nacionalidade de um dos Países ACP;
         
      • Não podem ter residido, nem desenvolvido a sua actividade principal (estudo, trabalho, etc.), durante mais de 12 meses, nos últimos 5 anos, num dos Países Europeus;
         
      • Não podem ter beneficiado no passado de uma bolsa Erasmus Mundus para o mesmo tipo de mobilidade;
         
      • Devem possuir conhecimento suficiente da língua em que os cursos/actividades são desenvolvidos ou de uma das línguas habitualmente faladas no país de acolhimento;
         
      • Devem estar inscritos num programa de Doutoramento numa das instituições parceiras dos Países ACP (apenas candidatos do Grupo Alvo I).

      É de notar que, para além destes critérios, poderão existir outros, definidos internamente por cada instituição parceira do Projecto, pelo que se recomenda vivamente que os candidatos articulem previamente a sua candidatura com a pessoa de contacto da sua instituição de origem nos ACP, informando-se acerca dos critérios específicos de elegibilidade nela estabelecidos.

      IMPORTANTE: Recomendamos vivamente que leia o Guia do Candidato antes de iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura on-line.

      Fechar


       
    • Pessoal Docente e Administrativo irá desenvolver, na Europa, numa instituição parceira do Projecto, actividades de intercâmbio de conhecimentos, capacidades e experiências, com a duração de 1 mês de trabalho efectivo.
      Critérios de elegibilidade »

      Candidatos dos Países ACP » Pessoal Docente e Administrativo (mobilidade) (1 mês)

      Para serem considerados elegíveis para uma bolsa MUNDUS ACP II:

      • Devem ter nacionalidade de um dos Países ACP;
         
      • Não podem ter residido, nem desenvolvido a sua actividade principal (estudo, trabalho, etc.), durante mais de 12 meses, nos últimos 5 anos, num dos Países Europeus;
         
      • Não podem ter beneficiado no passado de uma bolsa Erasmus Mundus para o mesmo tipo de mobilidade;
         
      • Devem possuir conhecimento suficiente da língua em que os cursos/actividades são desenvolvidos ou de uma das línguas habitualmente faladas no país de acolhimento;
         
      • Devem atualmente trabalhar (full time) numa das instituições parceiras dos Países ACP (apenas candidatos do Grupo Alvo I).  

      É de notar que, para além destes critérios, poderão existir outros, definidos internamente por cada instituição parceira do Projecto, pelo que se recomenda vivamente que os candidatos articulem previamente a sua candidatura com a pessoa de contacto da sua instituição de origem, informando-se acerca dos critérios específicos de elegibilidade nela estabelecidos.

      IMPORTANTE: Recomendamos vivamente que leia o Guia do Candidato antes de iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura on-line.

      Fechar


       
  2. Pessoal Docente e Administrativo da Europa que pretenda desenvolver a sua actividade numa das Universidades Parceiras dos Países ACP:
     
    • Pessoal Docente e Administrativo irá desenvolver, nos Países ACP, numa instituição parceira do Projecto,  actividades de intercâmbio de conhecimentos, capacidades e experiências, com a duração de 1 mês de trabalho efectivo.
      Critérios de elegibilidade »

      Candidatos Europeus » Pessoal Docente e Administrativo (mobilidade) (1 mês)

      Para serem considerados elegíveis para uma bolsa MUNDUS ACP II:

      • Devem ter nacionalidade de um dos países Europeus elegíveis;
         
      • Não podem ter beneficiado no passado de uma bolsa Erasmus Mundus para o mesmo tipo de mobilidade;
         
      • Devem possuir conhecimento suficiente da língua em que os cursos/actividades são desenvolvidos ou de uma das línguas habitualmente faladas no país de acolhimento;
         
      • Devem trabalhar ou estar associados a uma das instituições parceiras europeias (apenas candidatos do Grupo Alvo I).  

      É de notar que, para além destes critérios, poderão existir outros, definidos internamente por cada instituição parceira do Projecto, pelo que se recomenda vivamente que os candidatos articulem previamente a sua candidatura com a pessoa de contacto da sua instituição de origem, informando-se acerca dos critérios específicos de elegibilidade nela estabelecidos.

      IMPORTANTE: Recomendamos vivamente que leia o Guia do Candidato antes de iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura on-line.

      Fechar


       

IMPORTANTE: O esquema de mobilidade do projecto determina que os candidatos dos Países ACP apenas se podem candidatar a instituições europeias membros da Parceria e que os candidatos europeus apenas se podem candidatar a instituições dos Países ACP membros da Parceria. Este esquema de fluxos de mobilidade tem como objectivo o reforço da cooperação regional entre as instituições de ensino superior da região ACP e da UE.